segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Adeus, Orkut!

E amanhã chega oficialmente ao final essa rede social que marcou a minha (nossa?) geração. Para quem viveu cada evolução e lutou muito (mas perdeu) para não aderir ao Facebook faz desse momento uma nostalgia digital.

Eu lembro, lá em meados de 2004, que minha mãe recebeu um convite para um site aonde só pessoas convidadas podiam fazer seu perfil. Logicamente eu, muito curiosa do lado, pedi um convite também. Nesse tempo a internet era uma carroça e a gente só conectava de noite e aos finais de semana, o mIRC e o icq eram febres e todo mundo tinha e-mail do bol.

Recebi o convite e fiz meu perfil. De amigos, minha mãe, meus padrinhos, algum parente perdido, uma (e apenas uma!) conhecida da escola e muitos desconhecidos de todos os lugares do mundo. É naquela época nem tinham tantos brasileiros por lá. 

Eu estava, se bem me lembro, na oitava série do ensino fundamental, e aproveitei que existia alguém, além da minha mãe, da cidade que eu tinha no orkut! Logo enviei alguns scraps para ela - que anos mais tarde se tornou uma das minhas melhores amigas até hoje.

Logo vieram as comunidades, depoimentos, mais conhecidos entrando e a cada porcentagem maior de cool ou sexy, a gente vibrava e aumentava nossa estima. A gente vivia aquela rede social - talvez por não poder estar sempre conectado, quando estava lá, a gente estava lá! E tinha até a prisão! Quem aí já ficou preso no orkut?? Eu já! hahaha e nem me lembro o porque, mas a minha foto do perfil foi mudada para as grades e tive que ficar alguns dias sem poder mexer em nada.

E eu passava a semana arquitetando quais 12 fotos iriam para o meu álbum. Bem no início, tive que scaniar umas, pois ainda não tinha câmera digital. E aí foi ficando cada vez mais difícil... era uma montagem dos amigos, uma da família, algumas fotos suas e acabou. E depois a moda virou não ter 12 fotos, quem era legal tinha 10, 11, mas nunca completava as 12 fotos, porque daí era muito. 

E logo nessa fase liberaram o uso de muitas fotos. Confesso que no início foi difícil administrar, me acostumar. Como é que as pessoas iam perder tanto tempo vendo tantas fotos? Mas a gente sempre perdia tempo vendo as fotos dos outros.

Isso foi igual com os scraps e com as comunidades. No início era legal ter muitos, depois quem tivesse menos é que era maneiro. 

Ah as comunidades era a parte que eu mais gostava! A gente definia a nossa personalidade através delas. Cansei de ficar reciclando as minhas, cuidando as dos outros e já ganhei noites rindo muito das comunidades engraçadas do B! e C!.

E os depoimentos? Tinham tantos bons por lá. Histórias, micos, relatos de msn, depoimentos de parentes, entre outros. E sempre tinha aquele depoimento secreto que não era para você aceitar e você deixava ele por anos ali na sua "página inicial", só para ficar admirando hahahah 

O Orkut marcou, mas todos esse anos foram bem vividos e ficaram registrados nas nossas memórias reais e digitais. Achei que ele merecia um depoimento meu também, depois de ganhar tantos depoimentos na sua casa. 

E você, viveu toda essa era do Orkut?
Se gostou não esquece de comentar e compartilhar o post com os seus amigos :)

Agora fiquem com umas fotos resgatadas do meu velho orkut:

Uma das fotos scaniadas
Aquelas inesquecíveis da adolescência - Bonde do Apê da Alegria

Nellinha quase sem pintinhas!
Nellinha com muitas pintas e cheia de estilo!
Do começo do namoro que, aliás, começou lá pelo Orkut  ♥
Orkut "foi pouco tempo mas valeu, viv.. bad bad server, no donuts for you!"

Um comentário:

  1. Bah me lembro de tudo isto, da internet carroça, de entrar na madrugada, de ficar presa,d e joga fazendinha, de escrever depoimentos, de ver algumas amizades reais se tornarem virtuais e desaparecerem, vi amizades virtuais se tornarem reais, hj ainda mantenho amigas que fiz no orkut. Jamais vou esquecer!!!

    ResponderExcluir